17 de setembro – Dia Mundial da Segurança do Paciente

Trabalhamos para garantir a segurança de nossos pacientes, instituindo processos de qualidade, treinamentos e desenvolvimento contínuo para os nossos colaboradores, visando sempre a qualidade do atendimento.
A Santa Casa de Ribeirão Preto é um hospital Acreditado pela ONA (Organização Nacional de Acreditação) por atender aos critérios de segurança do paciente em todas as áreas de atividade, incluindo aspectos estruturais e assistenciais.
#todosjuntospelasegurançadopaciente #acreditacao #segurancadopaciente

Agradecimento ao projeto Salvando Vidas

A Santa Casa de Ribeirão Preto agradece o projeto Salvando Vidas, uma iniciativa do BNDES em parceria com a CMB, SITAWI, BIONEXO, entre outras empresas, pela doação de aventais, máscaras N95, luvas de procedimentos e álcool gel 70%, aos profissionais do hospital durante o combate à Covid-19.
O programa que teve como modelo o Matchfunding (financiamento coletivo), recebeu doações de pessoas físicas e empresas, além disso, a cada um real doado, o BNDS doou mais R$1.
No total foram arrecadados de R$72 milhões de reais, sendo os valores revertidos na compra de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individuais) e destinados aos profissionais que atuam na linha de frente dos hospitais filantrópicos e Santas Casas do país.
Durante a campanha, centenas de mensagens foram gravadas e enviadas aos profissionais dos hospitais como uma demonstração de afeto e gratidão pelo trabalho desenvolvido.
A Santa Casa de Ribeirão Preto agradece a todos os apoiadores que possibilitaram a realização do programa Salvando Vidas, o nosso muito Obrigado.

Nota de pesar

Nota de pesar

É com grande tristeza que fomos informados do falecimento do médico Dr. José Penteado Mendonça, nesta quarta-feira (26/08), aos 95 anos. Formado em 1951, Mendonça fez sua primeira especialização em cirurgia geral e obstetrícia, e em seguida, cirurgia vascular periférica.

O médico iniciou sua carreira na Santa Casa de Ribeirão Preto como residente e se tornou um dos primeiros cirurgiões de varizes do hospital e um dos fundadores do serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular. Além de cirurgião vascular renomado, Mendonça foi professor pioneiro da especialidade e se dedicou ao atendimento médico por quase setenta anos.

O médico recebeu em vida, uma homenagem da Santa Casa de Ribeirão Preto, com uma placa com seu nome. Um momento de grande emoção, conforme relatou Mendonça na época.

Seu pai, Hortêncio Mendonça Ribeiro, também foi médico na Santa Casa de Ribeirão Preto o que o influenciou na escolha da profissão.

Toda a equipe da Santa Casa de Ribeirão Preto lamenta a morte do Dr. Mendonça e ressalta a importância do médico na história deste hospital e da cirurgia vascular na cidade.

Nossos profundos sentimentos à família e aos amigos.

O superintendente da Santa Casa de Ribeirão Preto, Dr. Marcelo Di Bonifacio, recebeu na tarde de hoje (31/07), o advogado Dr. Jorge Sanchez, autor do livro “O vírus da Incerteza – Você será melhor depois da pandemia”, da editora Matrix.
A obra também foi escrita pelo jornalista João Carlos Borda e conta com um capítulo escrito pelo superintendente, Dr Marcelo Di Bonifacio, que também é médico-cirurgião do aparelho digestivo e diretor técnico da operadora Santa Casa Saúde Ribeirão.
O capítulo intitulado “A luta nos hospitais” relata a experiência vivida por Bonifacio à frente do segundo maior hospital de Ribeirão Preto e região. Ele conta como a Santa Casa de Ribeirão Preto se preparou para enfrentar a pandemia causada pela Covid-19, os anseios, dificuldades e perspectivas futuras.
O superintendente discorre ainda sobre as mudanças nas relações profissionais e pessoais, os novos hábitos, os cuidados e a consciência de consumo, as novas possibilidade no mercado de saúde e as tendências para o hospital digital.

O livro está disponível para venda na livraria Florence: https://www.livrariaflorence.com.br/…/livro-o-virus-da-ince…

#combatecovid19 #livrovirusdaincerteza

Um pouco de alegria aos pacientes em tratamento com Covid-19

O grupo Expresso Riso, em parceria com a Santa Casa de Ribeirão Preto, está promovendo interação ao vivo por meio de vídeo chamada realizada com o apoio de um boneco e um tablet aos pacientes internados em tratamento com Covid -19. A primeira ação foi realizada na última semana e atendeu cinco pacientes, além de profissionais que atuam no setor.

A ideia de criar um boneco e acoplar um tablet para a realização de vídeo chamada, surgiu devido às limitações de visitas presenciais nas unidades de internação durante a crise causada pela Covid-19.

A Santa Casa de Ribeirão Preto é o primeiro hospital a receber o projeto, que através de um tablet, permite que os palhaços de suas residências interajam ao vivo com os pacientes. Para isso, toda uma estrutura foi criada, seguindo também rigorosos protocolos de higienização e normas sanitárias.

Segundo o diretor do grupo, Pérsio Silva, desde o começo da pandemia, o grupo continuou com as ações nos hospitais, mas à distância, com vídeos gravados e enviados aos pacientes e profissionais. Com a ideia de troca de informação e com um contato mais próximo, porém seguro, o grupo criou o projeto do “boneco interativo”.

“Nós do grupo Expresso Riso, estamos muito felizes com o resultado, o feedback foi muito gratificante em relação aos pacientes e aos profissionais da saúde, poder proporcionar um momento lúdico, foi muito importante pra todos nós”, ressalta Silva.

De acordo com a coordenadora do serviço de psicologia da Santa Casa, Maria Augusta Rosa (CRP 86288), a experiência de estar em uma ala de tratamento do Covid-19 é muito forte, seja para o paciente ou para o profissional, por isso, proporcionar um momento de leveza com uma ação lúdica é muito positivo. “Com a ação conseguimos um alívio da ansiedade e de tensões, vimos sorriso nas expressões dos pacientes, foi um momento de leveza no ambiente de tratamento”, destaca.

O grupo voluntário Expresso Riso atua na Santa Casa de Ribeirão desde 2009, sempre trabalhando em dupla ou trio nas visitas aos pacientes.  O diretor do grupo reforça que “a ideia é fazer a diferença na vida dos pacientes através do humor e da arte do palhaço”.

Para a realização do projeto foi necessário o apoio de toda a equipe multiprofissional que atende no setor Covid, além da administração e do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH).

,